23
Agost

Tipos de lubrificantes para empilhadeiras

Em Dicas

Um dos itens mais importantes da manutenção de empilhadeiras é a troca de óleo. O motivo disso é a interferência direta que esse procedimento tem no desempenho do equipamento. Por isso, saber quais são os tipos de lubrificantes ideais para a sua máquina é essencial para reduzir custos logísticos.

Também é necessário que o empresário saiba qual o intervalo correto para realizar a lubrificação. Dessa maneira, a rotina de trabalho dos funcionários se tornará mais produtiva. Entender bem esses fatores garantirá mais lucro para a sua empresa. Por isso, a Simaq elaborou este artigo para que você conheça os tipos de lubrificantes.

Tipos de lubrificantes para empilhadeiras: o que você precisa saber?

conhecendo os tipos de lubrificantes para empilhadeiras

Categorias de lubrificantes

Os processos de limpeza e lubrificação devem ser sempre realizados por uma empresa qualificada. Caso contrário, algumas precauções podem ser deixadas de lado, resultando em danos maiores. Por isso, ao contratar uma instituição para fazer o serviço, tenha atenção aos procedimentos realizados e aos produtos usados. Investir no lubrificante errado pode causar inúmeros prejuízos e aumentar o número de manutenções.

Há três tipos de lubrificantes disponíveis no mercado que são usados por empresas em empilhadeiras. É necessário que você conheça quais são eles para evitar que o material inadequado seja utilizado. Confira:

– óleo mineral: possui aditivos em sua composição e é produzido por meio do refino do petróleo. É mais barato, mas tem pouca durabilidade. Por isso, ao utilizá-lo é preciso realizar trocas mais frequentes. Normalmente ele é usado apenas em motores mais antigos;
– óleo sintético: é fabricado por meio de reações químicas em laboratório. A produção é mais controlada e feita para objetivos mais específicos. Tem o desempenho melhor em empilhadeiras do que o mineral;
– óleo semissintético: são feitos por meio da mistura dos óleos minerais e sintéticos, reunindo as qualidades das duas categorias. O custo é acessível e possui boa durabilidade, sendo o mais indicado para empilhadeiras modernas.

Utilização da graxa

Certas peças da empilhadeira necessitam de lubrificantes pastosos para o seu funcionamento. A melhor alternativa nesse caso é a graxa. Diversos fatores devem ser levados em consideração antes de selecionar a graxa ideal para a empilhadeira. Atualmente é possível encontrar diversos modelos no mercado, como:

– graxa de cálcio: são utilizadas apenas em temperaturas até 60ºC;
– graxa de sódio: podem ser usadas em temperaturas entre -30ºC e 80ºC;
– graxa de lítio: usadas em temperaturas entre -30ºC e 110ºC.

Caso essas especificações não sejam seguidas, a máquina pode sofrer diversos danos. Portanto, tenha atenção ao material usado no seu equipamento e selecione uma empresa de confiança para realizar o serviço.

Lembre-se também de sempre fazer o reparo dos pinos graxeiros, que são as peças que recebem a graxa. Quando a substituição não é realizada, a sujeira pode se misturar com a graxa e endurece-la como um cimento.

entenda o uso dos tipos de lubrificantes para empilhadeiras

Lugares com muita poeira também podem fazer com que a ferramenta necessite de reposições mais frequentes. Certifique-se sempre de manter o pino em bom estado, caso contrário os benefícios da lubrificação serão inexistentes. Essas precauções evitarão acidentes com empilhadeiras.

Cuidados necessários

Além de conhecer os tipos de lubrificantes, você também deve ter alguns cuidados para evitar danos e potencializar o funcionamento da máquina. O primeiro deles é verificar se a empresa responsável pela manutenção não está fazendo a mistura de óleos. Essa ação é prejudicial porque os aditivos dos óleos podem não combinar, fazendo com que o lubrificante perca as suas propriedades. Ou seja, o produto perde a sua eficiência e qualidade.

Outra precaução importante é realizar manutenções frequentes. Geralmente o intervalo entre cada reparo consta no manual do fabricante. É importante seguir essa especificação porque cada máquina possui a sua característica. Para definir esse intervalo também é importante levar em consideração o tempo e tipo de uso da empilhadeira. Por exemplo, alguns equipamentos vão precisar de manutenções a cada 200 horas, outros a cada 500 horas.

Uma dica para garantir a operação perfeita da empilhadeira é seguir um plano de lubrificação. Por meio dele, todos os componentes que necessitam do procedimento estarão listados. Dessa forma, durante o reparo nenhuma peça ou ferramenta ficará de lado. Esse documento garante um maior controle do empresário sobre a lubrificação da empilhadeira.

Conheça os serviços da Simaq

Se você gostou das nossas dicas sobre os tipos de lubrificantes para empilhadeiras, conheça o nosso trabalho. Somos a empresa ideal para realizar a lubrificação e manutenção completa da sua empilhadeira. Temos quase 30 anos de experiência e somos pioneiros no mercado de locação de empilhadeira. Nossos profissionais são altamente treinados e qualificados para garantir o reparo ideal e evitar erros. Entre em contato conosco e saiba mais.

Nos siga em