28
Agost

Como funciona a intralogística na evolução de processos?

Em Dicas

Embora a logística seja uma atividade cheia de desdobramentos, cabe aos gestores deter a sagacidade necessária para separá-los e analisá-los. Desta maneira, se torna possível obter uma visão mais clara sobre desafios e oportunidades da empresa. É nesta perspectiva que a intralogística na evolução de processos passa a existir. Ela permite a criação de um centro de consolidação das atividades de movimentação no armazém. Gostou? Neste artigo falaremos sobre os pontos mais notórios dela! Boa leitura.

O que é intralogística?

Antes de conhecer mais sobre intralogística na evolução de processos, precisamos esclarecer o conceito. Algumas pessoas acreditam que a “logística” seja existente para atuação só para atividades externas à empresa. Esse conceito realmente até existe, chama-se “logística de distribuição’’. Contudo, as movimentações na área interna da empresa também estão englobadas dentro de uma premissa semelhante: a intralogística.

Ou seja, a intralogística é responsável por garantir a movimentação interna no armazém de forma a garantir o fluxo correto de entrada e saída dos produtos. Trata-se, em linhas gerais, de um planejamento estratégico compacto com a busca de garantir a satisfação do cliente.

Profissional carregando paleteira na intralogística na evolução de processos

Quais são funções da intralogística na evolução de processos?

Alguns processos são comuns da intralogística na evolução de processos em diversas empresas. Separamos quais são eles abaixo. Confira!

1- Recebimento

O fluxo da intralogística na evolução de processos é iniciado durante o recebimento de itens no estoque. O direcionamento é fazer a análise verificativa para notar se o material está de acordo com o que foi pedido e logo depois estocá-lo.

Uma equipe deve ser escalada para o cumprimento desta etapa. Paleteiras constituem o maquinário mais indicado para a movimentação na área interna.

2- Acondicionamento

Depois de finalizado o recebimento, os produtos devem ser acondicionados de acordo com a padronização específica. Ou seja, não devem destoar da ordem de estocagem. Por exemplo, um item que dependa de local refrigerado ou com menor índice de umidade não deve ficar sobreposto a outros que ofereçam um ambiente hostil nesse sentido.

A equipe responsável pelo acondicionamento deve ter passado por treinamento e, portanto, estar apta a direcionar os produtos corretamente.

intralogística na evolução dos processos e empilhadeira

3- Identificação

A intralogística na evolução de processos afirma que a identificação de itens em estoque deve ser feita de maneira simples. Com isso, cada gestor fica responsável por limitar a estratégia de visualização que melhor se encaixa com o objetivo da empresa.

O uso de etiquetas com código de verificação é indicado.

4- Expedição

Embora seja a última etapa da intralogística na evolução dos processos, a expedição também merece destaque. Aqui, o gestor e a equipe devem escolher o transportador correto para a saída de produtos de estoque. Com isso, é preciso que haja uma análise se a frota da própria empresa será responsável por conduzir os itens até o destino ou se há necessidade de terceirizar a atividade.

Além disso, os documentos precisam conter todas as informações sobre a carga para que o manuseio dos itens esteja de acordo com as especificações. Isso é válido tanto para o ambiente interno quanto para o externo ao armazém.

Escolha o aparato correto para a intralogística!

Gostou de conhecer mais sobre intralogística na evolução de processos? Nós acreditamos que contar com equipamentos modernos e de alta performance seja a solução para evitar falhas na dinâmica intralogística. A Simaq disponibiliza paleteiras e empilhadeiras para aluguel ou compra. Entre em contato conosco para fazer orçamento. Confie em quem tem o melhor preço do mercado!

Aproveite para continuar lendo sobre temas relacionados a esse em nosso blog. Veja o que já produzimos para você:

 

 

Fechar
× Orçamento via Whatsapp